Palavras

1 – É necessário dizer

Preciso dizer-te
Esta noite, somente
Uma palavra-chave
Abrir as portas do mundo
E somar cada estrela
De todas as constelações
E multiplica-las por cada gotícula
De água das nuvens desse inverno...

Preciso dizer-te, celeste
É o espaço sideral
Porta e chave do Universo.
Invadir, já, o planeta
Da constelação de mesmo nome
E alcançar um pedacinho
De um sonho e de uma vida
E multiplicar, multiplicar
Por todas as ansiedades
E por todas as esperanças...

Preciso dizer-te, Aurora
É mais que a luz da manhã;
É pura sincronia
Dos versos divinos
Concretizada (em vão)
Pela necessidade
De efeitos naturais
Para acordar os seres humanos...

Estender, pois, a mão
Sem luva que derrube
Ao escapar,
Mas estender a mão nua,
Sem segredos a esconder.

2 – Perspectivas

Preciso dizer-te
Que já estamos sem tempo
E há tempos estamos distantes.

(Uma palavra em desespero
percorre meus pensamentos)

Preciso dizer-te
Que temos, ainda, alguma chance
E as alternativas foram abandonadas.

(Uma voz suave
alucina minha alma)

Preciso dizer-te
Que os planos foram queimados
E, mesmo assim, lutamos.