Contos, crônicas, poesias & afins

É Floyd!

É Floyd, Amarildo,
De sua porta à tortura conduzido
Os seus Dias foram encerrados...
Facínoras de Estados militarizados!

São milícias, são racistas, são fascistas,
Cães de guarda das ratazanas capitalistas!

É Floyd, Cláudia,
Fuzilada em plena luz do dia
Ao porta-malas presa, desprezada
Por trezentos metros arrastada...

São milícias, são racistas, são fascistas,
Cães de guarda das ratazanas capitalistas!

É Floyd, Christian,
Ilustrando mais uma triste notícia
Anulado o sonho de motorista exímio...
Sorrateiro grupo de extermínio!

São milícias, são racistas, são fascistas,
Cães de guarda das ratazanas capitalistas!

É Floyd, Diego,
Combate-se opressões sem dar sossego...
Calaram sua voz, não seu pensamento
Crimes de ódio com espancamento.

São milícias, são racistas, são fascistas,
Cães de guarda das ratazanas capitalistas!

É Floyd, Marisa,
Defender filhos do arbítrio, quem não precisa?
Recusar-se a castigar sua prole por nada...
Bandidos uniformizados lhe mataram à coronhada!

São milícias, são racistas, são fascistas,
Cães de guarda das ratazanas capitalistas!

É Floyd, Marielle,
Seguia na luta à flor-da-pele
Com Anderson eliminada cruelmente...
E os bandidos elogiados pelo presidente!

São milícias, são racistas, são fascistas,
Cães de guarda das ratazanas capitalistas!

É Floyd, Evaldo,
Ao lado de mulher e filhos, ceifado
Oitenta tiros não foram enganos...
Assassinos fardados e desumanos!

São milícias, são racistas, são fascistas,
Cães de guarda das ratazanas capitalistas!

É Floyd, Ágatha,
Do banco da Kombi, recostada
Um certeiro tiro lhe tirou a vida

Não foi acidente, não foi erro!
A bala, supostamente perdida,
Sempre encontra o corpo negro.

São milícias, são racistas, são fascistas,
Cães de guarda das ratazanas capitalistas!

É Floyd, Lucas,
As suas palavras foram poucas
“Esta é minha casa" - te ouviram
E vivo, feliz, nunca mais o viram.

São milícias, são racistas, são fascistas,
Cães de guarda das ratazanas capitalistas!

É Floyd, João Pedro,
O seu corpo, e você tão cedo!,
Atravessado de balas...
Demônios de fardas e balaclavas!

São milícias, são racistas, são fascistas,
Cães de guarda das ratazanas capitalistas!

É Floyd, Miguel,
Deixado sozinho no arranha-céu...
A pergunta não é à toa:
“E se fosse o cachorro da patroa?”

São milícias, são racistas, são fascistas,
Cães de guarda das ratazanas capitalistas!

É Floyd, George,
Hora dessas a revolta explode
E que o povo preto, o povo pobre,
O povo trabalhador

Cansado do sofrimento e de tanta dor
Tome o poder em suas mãos
E faça uma legítima revolução.

[M.S]

1 resposta »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s