Contos, crônicas, poesias & afins

Doudo

Amante crucificado pela loucura.
Seu amor é paixão avassaladora
de uma vastidão incontrolável,
de uma solidão inconsolável.

Que
já –
Mais –
Sempre
Sempre
Interminantemente
Se deixa iludir pela realidade

[M.S.]

Categorias:Contos, crônicas, poesias & afins

Marcado como:

3 respostas »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s