Contos, crônicas, poesias & afins

Em que acreditar

O que tens aí em mente
- vasta ideia, semente
que desabrocha em flor
mas que seca ao amor?
 
O que queres agora?
- não sabes; vá embora
de modo muito discreto
como fogo em decreto.
 
O que podes dizer-me
- nada -  fazer esquecer-me
do que já vivi
fingindo que morri?
 
Que certeza é essa
de simplicidade sem pressa
da resolução casual
nessa escuridão visual?
 
Por que acreditar
que tudo já foi dito
que tudo já foi existido
só falta ter sentido?...
 
E por que acreditar
na inexistência absoluta
e em vã disputa
que me dói o pensar?
 
E por que, por que...
Por que acreditar?

[M.S.]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s