Contos, crônicas, poesias & afins

Em algum lugar do século que passou

venta
ou você inventa
encontramos os amigos parados
eles nos sorriem como fôssemos velhos 
de guerra
é preciso mais que seus sorrisos amarelos
em seus cinismos e em suas sinceridades

a cidade está só e já não podemos
com nossos bolsos
as folhas caem em cabeças ocas

meus votos, meus sentimentos

tudo o que sinto é o gosto amargo
da vitória transformada em fim de tudo
e estamos para o que der e vier

mas nada dá e nada vem

[M.S]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s