Contos, crônicas, poesias & afins

Abrigo

Gosto da ideia de encontro fortuitos
quando, ao cair da tarde,
o Sol já não arde
quem arde somos nós
- dois sóis

Gosto das circunstâncias inesperadas
inconscientemente desejadas
com a força de um furacão
impelidas pelo desejo
de seu beijo

Gosto de como me toca com seu olhar
quando, lançados ao mar,
navegamos por águas calmas
de nossas almas
- desnudas

Gosto, por fim, de seu sorriso
inferno e paraíso,
porto seguro no escuro,
um tesouro escondido
- meu abrigo.

[M.S]

2 respostas »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s